A polícia civil de São Paulo conseguiu, por meio de grampo contra membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), deter a onda de ataques que ocorreram nesta madrugada contra delegacias da região de Mauá e Diadema. A escuta foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública. Segundo o governador de São Paulo, Cláudio Lembo, a situação está sob controle.

Treze bandidos morreram durante o tiroteio e sete foram presos, em revide contra a ofensiva da facção criminosa. Um policial foi ferido com armamento pesado. A ação previa ainda a interceptação dos ônibus de agentes penitenciários que chegariam aos Centros de Detenção Provisória de cada município. A facção criminosa planejava ataques em Santo André e São Bernardo do Campo, que não ocorreram