O dilema entre proteção ambiental e a necessidade de construir novas usinas hidrelétricas para evitar a repetição do "apagão" será discutido na próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), disse o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau. O tema ganhou força depois que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se queixou, na semana passada, que as licenças ambientais para a construção do complexo hidrelétrico do rio Madeira não saem "por causa do bagre". A reunião do CNPE ainda não tem data marcada.

Conforme mostrou reportagem publicada na edição de ontem do Estado, o emaranhado institucional entre os governos federal, estaduais, municipais e Ministério Público na análise de impacto ambiental das novas usinas pode travar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O projeto de lei enviado pelo governo ao Congresso, com o objetivo de organizar as tarefas na hora de analisar os riscos ambientais, foi modificado pelo relator, deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR), e pode tornar o processo ainda mais complicado, segundo avaliação de especialistas na área ambiental.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo