O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, reiterou hoje que o regime de câmbio do país vai permancer flutuante. "Este governo não vai fazer populismo cambial. Não vai ficar segurando câmbio num determinado valor para obter resultados de ocasião", disse ele ao comentar a desvalorização do dólar em relação ao real.

Diante das críticas do setor exportador, que pede uma intervenção para conter a alta do real, Palocci afirmou que "o câmbio flutuante dá ao setor de comércio exterior resultados expressivos". O ministro participou do lançamento da rede pública de fiscalização da Bolsa Família, no Palácio do Planalto.