O governo conseguiu retirar do Líbano, até hoje, 1.134 brasileiros. Outros
245 deixaram o país por seus próprios meios, desde o início dos bombardeios de
Israel. De acordo com o embaixador Everton Vargas, chefe de gabinete da
Secretaria-Geral de Relações Exteriores, a chanceler israelense, Tzipi Livni,
comprometeu-se ontem com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, a
realizar os esforços necessários para a retirada dos brasileiros do Líbano.
Entretanto, não deu nenhuma garantia de total segurança para as próximas
operações de resgate.

Segundo Vargas, do total de 1.379 brasileiros que
deixaram o Líbano nas últimas duas semanas, 475 foram trazidos ao Brasil em
aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). Hoje, o embarque de 150 passageiros em
Adana, na Turquia, foi acompanhado pelo chanceler Amorim. Sexta-feira, partirá
um novo Boieng da FAB com 80 brasileiros e, no sábado, outro avião com 150
lugares. Também decolou hoje de Damasco o Airbus da TAM com 225 brasileiros. Na
sexta-feira, sairá da capital síria um vôo conjunto da TAM e da Gol com mais 220
cidadãos.