Mais uma etapa é encerrada nos 53º Jogos Colegiais do Paraná (Jocop’s) promovido pelo Governo do Estado, por intermédio da Paraná Esporte. Em Ibaiti, uma das nove regionais desta segunda fase, foram seis dias de competição, onde mais 600 alunos disputaram medalhas nas categorias ?A? e ?B?, feminino e masculino, em modalidades como voleibol, futsal, futebol de campo, tênis de mesa e xadrez. E para garantir o sucesso nos jogos, 143 dirigentes estiveram desempenhando suas funções na cidade.

No município é possível encontrar vários projetos apoiados pela Paraná Esporte.?Temos os jogos da Juventude, o projeto Rexona e o projeto SegundoTempo?, conta o diretor administrativo da Prefeitura, Vlademir Gerolimo. ?Estes eventos esportivos nos ajudam a melhorar a auto-estima dos alunos, além de propor uma integração entre aluno e família. Pois quando um aluno está jogando os pais trocam a TV pelo ginásio de esportes?, diz o diretor.

O chefe de Divisão de Esportes, Antonio Carlos dos Santos (Tatau), analisa esta edição como uma das melhores realizadas em Ibaiti. ?Montamos uma estrutura física e humana que trabalhou em sintonia?, disse. Para os próximos anos o diretor continuará o trabalho. ?Daremos continuidade a essa organização porque atletas, professores e dirigentes aprovaram nosso esforço?, completa.

A coordenadora técnica da Paraná Esporte, Sônia Cândida Marques de Siqueira, diz que os jogos aconteceram com qualidade e disciplina. ?O nível técnico das equipes melhorou muito, tanto na categoria A, quanto na B?, reconhece, e destaca também a participação dos municípios considerada importante para dar força à competição. ?Sem o esforço dos professores, diretores do núcleo de educação e de esporte não conseguiríamos alcançar resultados tão positivos?.

O clima de mobilização foi tal que o jornal local ? Tribuna do Vale ? na coluna de Fábio Galhardi, publicada na quinta-feira (27) disse que a ?onda dos jogos colegiais, fase municipal e regional no Norte Pioneiro, tem proporcionado uma correria de departamentos e secretarias de Educação e de Esporte, está colocando professores, diretores e esportistas em alta tensão. Por trás de tudo isso, o comércio também agradece com as vendas que estão sendo aquecidas principalmente no setor de combustíveis.