O Governo do Estado autorizou nesta quarta-feira (6) a instauração de licitação, no valor máximo de R$ 4,8 milhões, para aquisição de medicamentos, que representam cerca de 750 mil unidades. Com esta aquisição, será atendido o Programa de Hospitais Próprios da Secretaria da Saúde durante 12 meses.

Segundo o diretor da Central de Medicamentos do Paraná (Cemepar), Luiz Fernando Ribas, neste ano já foram realizados outros seis pregões para atender o mesmo Programa. Ainda serão destinadas 15 mil ampolas de Imunoglobulina anti RHO para o Programa Saúde da Mulher. O medicamento é essencial para a prevenção da hemofilia congênita. Todos os medicamentos serão adquiridos por meio de pregão eletrônico (modalidade de licitação via internet), que possibilita descontos para as contas do tesouro estadual.

Ribas disse quer também foi homologado o processo licitatório de mais R$ 146 mil em medicamentos destinados aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) em tratamento de doenças oportunistas do Programa DST/AIDS.

A Cemepar centraliza a compra dos medicamentos dos 16 hospitais e unidades próprias da Secretaria da Saúde, que englobam aproximadamente 600 itens. De acordo com Luiz Fernando Ribas, o elenco de medicamentos é grande pois atende a especialidades diferenciadas. ?Centralizando a aquisição de medicamentos conseguimos um desconto no valor total?, analisa.

Ele lembra que são hospitais e unidades próprias da Saúde: Hospital de Dermatologia Sanitária, Hospitais Zona Norte e Zona Sul de Londrina, Hospital São Sebastião da Lapa, Hospital Regional do Norte Pioneiro de Santo Antônio da Platina, Hospital Regional do Litoral, Hospital Adauto Botelho, Hospital Infantil Antônio Fortes de Paranaguá, Hospital Luíza Borba Carneiro de Tibagi, Hospital Oswaldo Cruz, além do Centro de Atendimento Integrado ao Fissurado Lábio Palatal (Caif), Centros Regionais de Especialidades da Kenedy e da Marechal, Hemepar, Centro Psiquiátrico Metropolitano (CPM) e Centro Regional de Atendimento Integrado ao Deficiente (Craid).

Atendimento

O Hospital de Dermatologia Sanitária possui uma média de 80 pacientes internados por mês. De acordo com o diretor-geral do Hospital, Antônio Cleudo Tosin Lopes, a rotatividade de pacientes aumentou bastante em virtude da utilização de medicamentos cicatrizantes de última geração, que vêm sendo adquiridos pelo Estado nos últimos anos. ?Com os novos medicamentos conseguimos reduzir o tempo de tratamento das feridas, reduzindo o tempo de internação dos pacientes e gerando maior rotatividade dos leitos?, explicou.

Segundo a farmacêutica do Hospital Regional do Litoral, Daniele Chaves Cordeiro, são realizadas em média três mil prescrições por mês somente para os pacientes internados, englobando cerca de 370 itens para tratamento de diferentes especialidades. Mensalmente, o Hospital possui aproximadamente 700 internamentos. Entre os medicamentos mais utilizados no Hospital estão analgésicos e antibióticos. ?Nesta época do ano, as doenças respiratórias são responsáveis por grande parte dos atendimentos?, afirmou.