Por 13 votos de diferença, o governo conseguiu manter o valor do salário mínimo em R$ 350,00 previsto originalmente na medida provisória que encaminhou ao Congresso. Pelo placar de 177 contra 164 votos e duas abstenções, o governo conseguiu derrotar uma emenda de autoria do deputado Pauderney Avelino (PFL-AM) que pretendia elevar o mínimo para R$ 375,00

A favor de um aumento maior votaram o PFL, PSDB, PDT, PPS, PV, PSol e Prona. Pela manutenção do salário de R$ 350,00 votaram o PMDB, PT, PP, PTB, PL, PSB, PC do B e PSC. A votação da MP ainda prossegue hoje, quando serão votados ainda duas outras emendas: uma, propondo a extensão do reajuste aos aposentados e outra, prevendo reajustes quadrimestrais