O governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, assumiu nesta segunda-feira (21) o controle da maior operadora de telecomunicações do país, completando a nacionalização ao indicar uma nova diretora para a empresa. O ministro das Telecomunicações, Jessé Chacón, disse que a oferta na CA Nacional Telefonos de Venezuela (CANTV) é parte de uma mudança rumo a um "novo estado socialista."

O governo informou, no começo do mês, que havia aumentado sua participação na CANTV para 86,2%, ao pagar US$ 572 milhões à americana Verizon Communications Inc., pela participação de 28 5% da empresa. A CANTV informou que o governo indicou a executiva Socorro Hernández como presidente da empresa. Ela trabalhou na indústria petrolífera da Venezuela. Outros integrantes da direção incluem líderes sindicais e funcionários do governo.

A CANTV, que foi privatizada em 1991, tem cerca de 13 mil empregados e atende a 3,2 milhões de consumidores na telefonia fixa, bem como 6,7 milhões de consumidores em telefonia celular, com sua subsidiária Movilnet. A empresa também é provedora de acesso à internet. Chacón disse prever que os venezuelanos "terão um incremento na qualidade e na cobertura dos serviços.