Em reunião com os integrantes do Conselho Político, no Palácio do Planalto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou que o governo vai apresentar sugestões ao projeto de lei que está sendo debatido no Congresso sobre a chamada "emenda 3", que proíbe o auditor fiscal de multar empresas que contratam profissionais que constituíram empresa para prestar serviços – são as chamadas empresas de "uma pessoa só".

"O governo não está mandando um novo projeto. Está mandando apenas algumas sugestões. O governo está dando mais abertura e facilitando a concretização do projeto da emenda 3", afirmou o líder do governo na Câmara, José Múcio Monteiro (PTB-PE). O projeto tem como relator o deputado Milton Monti (PR-SP).

A emenda 3 foi aprovada no projeto que criou a Super-Receita, mas foi vetada por Lula no dia 16 de março. "Temos de apresentar uma coisa com substância ou então corremos o risco de ver o veto do presidente Lula derrubado", admitiu José Múcio. "O governo tem interesse em regularizar isso", completou o líder governista. Ele lembrou que o veto presidencial corre o risco de ser derrubado uma vez que a chamada emenda 3 foi aprovada por mais de dois terços dos deputados e a unanimidade dos senadores.