O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciará na quinta-feira (23) a expansão do programa Farmácia Popular, que colocou à disposição da população carente medicamentos a preços até 90% mais baixos.

Segundo o Ministério da Saúde, com essa medida, passarão a ser vendidos também na rede comercial os medicamentos a preço de custo encontrados hoje na rede do Farmácia Popular, o que permitirá ao cidadão mais facilidade para participar do programa.

A Secretaria de Imprensa e Porta-Voz da Presidência da República informou que a decisão do presidente Lula, de fazer o anúncio essa semana, foi tomada durante a reunião de coordenação política realizada na manhã de hoje (20), no Palácio do Planalto.

De acordo com a Secretaria, nas farmácias privadas que aderirem ao programa será colocada uma faixa com o aviso: "Aqui tem Farmácia Popular". O Ministério da Saúde prevê credenciamento de cerca de 1.800 estabelecimentos no programa hoje oferecido por 115 farmácias populares.

Participaram da reunião de coordenação política com o presidente Lula os ministros Antonio Palocci (Fazenda), Dilma Rousseff (Casa Civil), Luiz Dulci (Secretaria Geral), Jaques Wagner (Relações Intitucionais) e Ciro Gomes (IntegraçãoNacional).