O governador Roberto Requião e o secretário da Saúde Cláudio Xavier entregaram nesta quinta-feira (01) três ambulâncias do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) no Norte do Paraná. Cambé, Arapongas e Apucarana passam a contar agora com o serviço especializado no socorro a vítimas de acidentes ou fatores externos.

As ambulâncias do Siate são equipadas para dar a bombeiros e socorristas mais autonomia para prestar suporte básico à vida de vítimas até a remoção dela a uma unidade hospitalar. ?Esta é uma manhã especial para o povo da região Norte. O Siate é um serviço de excelência que pode fazer a diferença entre a vida e a morte, entre a cura e a seqüela?, disse Xavier.

O Siate está implantado em 16 municípios do Paraná, com 85 ambulâncias, dentro do compromisso de levar esse atendimento a municípios com mais de 50 mil habitantes, com previsão de chegar a 26 cidades até o fim deste ano, garantindo o atendimento a mais de 5 milhões de paranaenses. Em 2002, o número de cidades pólo que contavam com o serviço eram sete.

?O Siate é um serviço de referência para todo o Brasil e deu origem ao Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência)?, afirmou Xavier. Cambé, Arapongas e Apucarana já implantaram o Samu, atendendo ao projeto de saúde do Paraná de que os dois serviços sejam integrados.

Nos outros Estados, o Samu é responsável pelo atendimento a urgências e emergências. Entretanto, no Paraná, os dois serviços trabalham juntos, pois o Estado já possuí o Siate como sistema de referência para o atendimento de traumas. O Samu fica responsável pelas emergências clínicas e está implantado em 14 municípios e em processo de implantação em outros três. Até o final do ano a expectativa é chegar a 26 municípios, assim como o Siate.

Atendimento

A oferta dos veículos modelo Renault Master 2.8 Turbo Diesel complementa o processo de implantação do serviço de Urgência e Emergência, uma vez que as ambulâncias agilizam o atendimento e o transporte dos pacientes.

Durante esta gestão todos os municípios do Paraná receberam ao menos uma ambulância de simples remoção. Entre os veículos que foram entregue durante os anos anteriores, ambulâncias do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência (Siate), Consórcios Intermunicipais de Saúde e Regionais de Saúde, nenhuma cidade ficou sem ao menos uma ambulância.

A compra dos veículos ocorreu por meio de um pregão eletrônico, procedimento de leilão pela Internet, permitindo que empresas de todo o Brasil participassem, facilitando ainda mais a queda dos preços pelos quais os produtos e equipamentos são adquiridos. Essa prática tem se tornado comum no Governo do Paraná, que por meio deste mesmo sistema, chega a economizar 80% do valor em alguns medicamentos.