O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a governabildade pode seguir firme sem a presença do PMDB na base do governo. Segundo ele, para aprovar os projetos de interesse da sociedade, o governo precisa do Congresso Nacional. "O Congresso Nacional tem votado com o governo e vai continuar votando", disse. "Temos disputas no Congresso, mas, historicamente, o Legislativo sempre agiu com responsailidade e tem votado as coisas de interesses nacionais. Uma prova disso é a votação da Reforma previdenciária e tributária".

Lula falou com a imprensa durante o 3º Encontro de Presidentes da América do Sul, em Cuzco (Peru). Ele acrescentou que o PMDB jamais ouvirá de sua boca qualquer discurso que não respeite a autonomia dos partidos políticos. "A autonomia do partido é intocável. Eles têm que ter liberdade para decidir o que querem. Ficar ou não na base do governo é uma decisão do partido. Eu respeito e não me meto", acrescentou. De acordo com Lula, o PMDB continuará a ser respeitado caso deixe o governo. "Nós vamos respeitar e estabelecer acordos pontuais em cima de projetos", disse o presidente.