O ministro Gilmar Mendes assumiu oficialmente na última quarta-feira (23) o cargo de presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). A solenidade de posse foi realizada no Plenário do STF, em Brasília, e contou com a presença de diversas autoridades, como o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidentes Fernando Collor de Mello, José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, governadores de São Paulo, José Serra, de Minas Gerais, Aécio Neves, de Goiás, Alcides Rodrigues, e do Mato Grosso, Blairo Maggi, além dos presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia, e do Senado, Garibaldi Alves Filho e Pelé, amigo pessoal do ministro. Em seu discurso, Mendes declarou que ?não tem sido pequeno o desafio a esta corte? e destacou o papel do judiciário na sociedade atual. ?Nesse sentido, refira-se não só o papel singular dos Poderes e de instituições como o Ministério Público, a Advocacia, mas também os organismos vitais da democracia como a imprensa livre, as associações e organizações que formam a base de uma sociedade aberta e plural?. O novo presidente substituiu a Ministra Ellen Gracie e permanecerá no pleito nos próximos dois anos.

Perfil

O Ministro Gilmar Mendes é graduado em Direito pela Universidade de Brasília (Unb). Exerceu os cargos de advogado-geral da União de 2000 a 2002 e já atuou como subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República. É mestre e doutor pela Universidade de Münster, na Alemanha. Dedicou seus estudos ao tema do controle abstrato de constitucionalidade. É considerado um dos maiores especialistas brasileiros em Direito Constitucional. Publicou diversos livros e artigos sobre o controle de constitucionalidade, sobre a Ação Declaratória de Constitucionalidade, a Ação Direta de Inconstitucionalidade e a Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental.