O volante Gilberto Silva destacou neste domingo que a Copa do Mundo entrou em uma fase diferente, na qual os jogadores brasileiros devem se sacrificar para alcançar o objetivo final, a conquista do título.

¨Agora é momento de pensar que todo mundo tem que se sacrificar, se há tempo ou não, a gente tem que ficar focado nisso porque nós traçamos um objetivo e a gente vai se sacrificar a todo instante para ir em busca disso¨, afirmou, ao comentar o pouco tempo de recuperação antes do jogo de segunda-feira contra o Chile.

A seleção brasileira empatou com Portugal em 0-0 na sexta-feira em Durban, pela última rodada do Grupo G, e já volta a campo às 20h30 (15h30 de Brasília) de segunda-feira, no estádio Ellis Park de Johannesburgo, para enfrentar os chilenos pelas oitavas de final.

“Esta é uma fase totalmente diferente. Agora estamos em um estágio da competição que não permite mais erros¨, disse o camisa 8 da seleção, campeão do mundo em 2002 e que também disputou a Copa da Alemanha-2006, em uma entrevista coletiva neste domingo no Randpark Golf Club.

Para Gilberto Silva, o Chile jogou sem medo na primeira fase da Copa e a seleção deve ter cuidado com os contra-ataques. Também pediu paciência ao time.

¨Não adianta achar que a gente vai ganhar o jogo a qualquer custo e a qualquer hora. Temos 90 minutos para vencer o jogo no tempo normal e, se não conseguirmos, mais meia hora de prorrogação. A gente tem que pensar que cada minuto desta partida é importante¨ destacou.

O volante também afirmou que o Brasil ganha com os retornos de Robinho, Kaká e Elano ao time.

Questionado por um jornalista inglês sobre como é trabalhar com o técnico Dunga, que vive uma relação tensa com a imprensa brasileira, o jogador defendeu o treinador.

¨Trabalhar com Dunga é tranquilo, ele é um cara muito simples¨.

Um dos jogadores mais queridos pelos companheiros no grupo da seleção, até pelo jeito sempre tranquilo, Gilberto Silva comentou seu status dentro da equipe.

¨O carinho que todos têm comigo hoje é legal, bacana. Acho que até pelo tempo que estou aqui. Tenho meu estilo, mineiro, mais calado, de boa conversa. Mas brinco com todo mundo¨, concluiu.