O presidente nacional do PT, José Genoino, rejeitou hoje a análise de que o
presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, tenha feito ontem um
discurso de candidato à reeleição ao falar sobre metas de programas sociais que
terminam em 2008. Em entrevista ao portal do partido na internet, Genoino
salientou que o calendário de programas estratégicos do governo está
desvinculado das eleições presidenciais.

"O Lula não fez esse tipo de
discurso. O que ele fez foi mostrar programas e as projeções de conclusão, que
vão além deste governo, como o programa Luz Para Todos", afirmou o dirigente
petista. "Os programas estratégicos de um País têm prazos, independente do
calendário eleitoral", complementou.

No domingo, após assistir à missa
pelo 1º de Maio na igreja matriz de São Bernardo do Campo (SP), Lula prometeu
levar luz elétrica a todos os lares do País até 2008, apesar de seu mandato
terminar no final de 2006. Para Genoino, que também esteve presente ao evento, a
comemoração do Dia do Trabalho foi "de luta" e uma festa política importante.
Ele destacou que o PT se mantém onde sempre esteve, "nas ruas e agora governando
o País", e que a situação atual brasileira está melhor com o governo atual do
que nas gestões anteriores.

"Está melhor ao ser governado por Lula do
que nos outros governos anteriores. Não estamos satisfeitos, mas o Brasil está
melhor. As categorias hoje negociam acordos melhores e os programas sociais
também são melhores", observou.