O governo Luiz Inácio Lula da Silva gastou R$ 1,462 milhão só com publicidade de empresas estatais federais no ano passado. A cifra impressionou o adversário de Lula na corrida presidencial, o tucano Geraldo Alckmin, para quem tamanho gasto com propaganda é desrespeito ao contribuinte que paga imposto. "Isto é um absurdo. A maioria das empresas estatais nem tem concorrência no mercado", critica o candidato tucano a presidente.

O levantamento dos gastos com publicidade de 56 empresas estatais foi feito pelo Ministério do Planejamento e enviado ao vice-líder do PSDB na Câmara, Alberto Goldman (PSDB-SP), em resposta a um requerimento de informação do deputado tucano. Somadas, as despesas de propaganda das estatais em 2004, 2005 e no primeiro trimestre deste ano ultrapassam a marca dos R$ 3 bilhões. Os números oficiais do governo incluem o que técnicos do Planejamento classificam de publicidade legal, mercadológica, institucional e de utilidade pública, além dos gastos com a divulgação de patrocínios.

A estatal campeã no quesito publicidade é a Petrobrás. As despesas de propaganda da empresa nos dois últimos anos está na faixa do bilhão de real. Só no ano passado, a Petrobrás foi a responsável por mais de um terço dos gastos do governo Lula com publicidade de estatais: R$ 545,6 milhões.