O deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) descartou nesta terça-feira (7) a possibilidade de se transferir para o novo partido de centro-esquerda que estaria sendo articulado pelo governador eleito de São Paulo, José Serra, para substituir o PSDB. O parlamentar afirmou não ter sido procurado por ninguém para discutir o assunto – sobre o qual afirmou estar desinformado – e ressaltou seu interesse em permanecer entre os verdes, que elegeram 13 deputados federais nas eleições de outubro, mas não conseguiram cumprir a cláusula de desempenho.

Por esse instrumento legal, os partidos deveriam ter obtido no mínimo 5% dos votos para a Câmara dos Deputados, distribuídos por pelo menos nove Estados, em cada um dos quais deveriam obter um piso de 2% da votação. "Minha tendência é ficar no PV", disse. "Sair não está no meu horizonte."

O deputado contou que seu partido discute uma aproximação com o PPS, que poderia resultar na constituição de um bloco parlamentar, possibilitando, pelo menos, que as duas legendas fossem representadas em comissões na Câmara dos Deputados, por exemplo. Por lei, partidos que não obtiveram os patamares mínimos de votação para a Câmara em 2006 perdem esse direito. "Acho que o bloco pode ser uma saída para nós", declarou ele afirmando que o PV é uma legenda "internacional" (existem partidos verdes em vários países). Ele também destacou seu interesse em manter a existência do PV.