Entre as 25 pessoas presas nesta sexta-feira (13) por supostos crimes de corrupção jogos ilegais, tráfico de influência e lavagem de dinheiro em Operação Furacão da Polícia Federal está o juiz Ernesto da Luz Pinto Dória. Formado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1965, ele integra o quadro de juízes togados (empossados) fundadores do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas).

Ao receber a notícia, a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Campinas, a advogada Tevez Doro, disse ter ficado chocada. "Espero que tenha havido cautela nessas diligências e prisões e que a Polícia Federal tenha recebido respaldo para isso, senão haverá conseqüências graves, por ser uma esfera tão alta", afirmou.

O TRT de Campinas informou, por meio de assessoria de imprensa, que não vai dar declarações sobre a prisão de Dória. Segundo dados do TRT de Campinas, Dória foi chefe da Representação do Gabinete do Ministro da Justiça no Estado do Rio de Janeiro de 1979 a 1985, vice-corregedor do TRT da 15ª Região e eleito com maioria dos votos para exercer o cargo de corregedor regional do mesmo tribunal no biênio 2000/2002.