As fraudes nos seguros de vida respondem por 10 a 15% do total pago pelas corretoras no país. O mercado de seguros movimentou no ano passado aproximadamente R$ 3 bilhões.

O assunto está sendo discutido por especialistas e profissionais ligados ao setor que participam do seminário Fraude em Cobertura de Pessoas, promovido pela Federação Nacional de Seguradoras (Fenaseg), no centro da cidade. Eles discutem medidas de prevenção e combate às fraudes.

De acordo com a Fenaseg, no primeiro trimestre de 2004, o mercado de seguros suspeitou de fraude em 17,94% dos casos, sendo que 5,2% foram comprovados.

Para o presidente da Comissão de Medicina de Seguros da Fenaseg, Paulo César Tourinho, a impunidade incentiva as práticas irregulares. Ele acrescentou que é preciso fazer uma revisão na legislação para qualificar criminalmente os tipos de fraudes.

O presidente da Comissão de Previdência Privada e Vida, da Federação, Renato Russo, disse que "existe no Brasil um círculo vicioso de fraudes contra as seguradoras". Ele defendeu uma ação conjunta das seguradoras como medida de prevenção.