Os torcedores do Corinthians estão rezando pela chegada de Mascherano – que
estava no River Plate – e Tevez – que disputou a Copa das Confederações. Sem
eles, dificilmente o time conseguirá fazer melhor do que na derrota, de virada,
por 2 a 1 para o Fortaleza, neste domingo, no Ceará. Os dois não são craques,
mas a partir desta semana poderão melhorar o futebol do time, que caiu na
classificação do Campeonato Brasileiro, ficando com 16 pontos. O triunfo é
fundamental para os cearenses – com 12 pontos – seguirem na briga contra o
rebaixamento.

Os paulistas pareciam dispostos a resolver logo o jogo. No
primeiro ataque, Gustavo Nery bateu a falta e Bosco mandou a escanteio. Na
cobrança, Coelho pôs na cabeça de Abuda, que subiu bem e mandou para as redes:
Corinthians 1 a 0.

O gol caiu do céu para o time de Márcio Bittencourt,
que mostrou irritante lentidão no meio-campo e teve dificuldades para criar
novas chances. Na melhor delas, aos 19, Jô cabeceou forte, mas Bosco salvou em
cima da linha.

Mesmo em desvantagem, o Fortaleza passou a contar com sua
melhor – talvez única – arma: o incentivo da torcida. Os gritos das
arquibancadas acenderam o time, que começou a dominar o meio-campo e a rondar o
gol adversário. Lúcio era o mais perigoso da equipe cearense e quase surpreendeu
Fábio Costa, no chute que desviou em Betão. Amaral bateu de longe e obrigou o
goleiro a boa defesa. Numa desatenção da defesa rival, a equipe da casa empatou.
Lúcio cruzou da direita e encontrou Mazinho Lima sem marcação. O meia pegou
torto, mas mandou a bola no canto de Fábio Costa.

Problemas

No segundo
tempo, o Corinthians deu a impressão de que melhoraria, com a entrada de Bruno
Octávio no lugar de Coelho. Mas os paulistas nem tiveram tempo de reagir. Logo
aos 4 minutos, em novo cruzamento da direita, Mazinho Lima apareceu livre e,
novamente de primeira, acertou belo chute e decretou a virada.

Só depois
de sofrer o segundo gol o Corinthians criou coragem para atacar. O problema é
que Abuda não teve tranqüilidade – ou categoria – para finalizar e perdeu três
ótimas chances. Outro problema foi a má atuação de Roger, sumido em
campo.

Márcio Bittencourt tirou os discretíssimos Rosinei e Abuda,
substituídos por Dinelson e Wilson. Mas a defesa cearense nem precisou fazer
muito esforço para segurar o resultado. Nos acréscimos, Fábio Costa ainda
defendeu boa cabeçada de Mazinho Lima. Ficou de bom tamanho para o Corinthians.