O governo do Paraná está organizando uma força-tarefa que envolverá Secretaria do Meio Ambiente e organizações não-governamentais (ONGs) paranaenses na tentativa de proteger o 0,8% remanescente de floresta de araucária em todo o Estado e para criar um projeto ecológico e econômico para impedir a derrubada de mata nativa para o plantio de pinus no estado.

A decisão foi tomada pelo governador Roberto Requião na terça-feira (09), depois de uma reunião com o secretário do Meio Ambiente, Luís Eduardo Cheida, e os ambientalistas Teresa Urban, coordenadora do Instituto de Estudos Ambientais Mater Natura, Clóvis Borges, diretor da Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) e Vânia Mara Moreira dos Santos, presidente do Instituto Os Guardiões da Natureza.

No encontro o governador determinou que o grupo trabalhe em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e que todas as informações e projetos sejam repassados diretamente para ele. Requião anunciou ainda que o governo vai melhorar a infra-estrutura da Polícia Florestal para que ela possa ampliar a fiscalização no Estado.