As projeções de mercado para o IPCA de 2005 ficaram estáveis em 5,22% na pesquisa semanal do BC, divulgada hoje. O porcentual ainda é superior ao objetivo de 5 1% perseguido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) para este ano.

A pesquisa registrou, ao mesmo tempo, uma redução das previsões de IPCA para este ano das instituições Top 5 no cenário de médio prazo, de 5,21% para 5,16%. Com esta queda, o porcentual projetado para inflação deste ano pelas instituições Top 5 ficou apenas 0,6 ponto porcentual acima do objetivo de 5 1% para o ano.

As estimativas de IPCA para 2006, por sua vez, ficaram estáveis em 4,60%. Este porcentual é superior à meta central de 4,5% fixada pelo CMN para o ano que vem.

As estimativas suavizadas de variação do IPCA em 12 meses à frente recuaram, na mesma pesquisa, de 4,72% para 4,69%. Há quatro semanas, essas projeções estavam em 4,77%.

A pesquisa do BC também registrou uma estabilidade das expectativas de inflação para este mês de outubro em 0,45%. Para novembro, as estimativas de IPCA caíram de 0,39% para 0,37%. Há quatro semanas, estas projeções estavam em 0,40%.

A pesquisa do BC registrou ainda uma estabilidade das previsões de reajuste de preços administrados neste ano, em 7 50%. Para 2006, as estimativas de aumento dos administrados subiram de 4,80% para 4,85%.