Para melhorar a distribuição dos recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate), que atualmente já beneficia 5,4 mil municípios, o Funda Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), está fazendo o Levantamento Nacional do Transporte Escolar.

A pesquisa vai mostrar como o dinheiro é aplicado pelas prefeituras, qual o tipo de transporte usado e o número de alunos atendidos, além de informações sobre as estradas e o tempo gasto entre as viagens.

Segundo o diretor de Programas e Projetos Educacionais do FNDE, Luiz Silveira Rangel, em alguns municípios os alunos passam mais tempo no caminho entre a escola e a casa do que na sala de aula. ?Temos situações em que o aluno fica muito tempo dentro do transporte. Isso é muito ruim e nós temos que resolver?.

Os valores pagos para cada cidade variam de acordo com uma série de fatores, como localização, colocação do município na linha de pobreza e população. Rangel explicou que o levantamento vai facilitar a melhor distribuição dos recursos. ?Nós estamos trabalhando para obter novos dados e sermos cada vez mais justos com a distribuição dos recursos?, afirmou Rangel.

Além do questionário, disponível na página do FNDE na internet, quatro equipes, com três técnicos, estão percorrendo 16 municípios de diferentes regiões, vendo de perto a situação do transporte escolar e colhendo depoimentos de pais, alunos, professores e motoristas.

As prefeituras têm até o dia 20 de dezembro para preencher o questionário. Os municípios que ainda não receberam a senha de acesso ao sistema devem entrar em contato com o FNDE em Brasília pelo telefone (61) 3212-4420.