A chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) que visita o Brasil, Teresa Ter-Minassian, reafirmou ao deixar o Ministério da Fazenda que discutiu com o ministro Antonio Palocci as possibilidades de aumentar os investimentos públicos, com responsabilidade fiscal.

"Essa tem sido mais ou menos a continuação das conversas que nós tivemos em julho. Temos bom entendimento e eu acho que, ao longo das próximas semanas, vamos discutir com mais detalhes que investimentos específicos vão ser tratados preferencialmente", disse a chefe do Departamento Fiscal do FMI.

Ela também admitiu que as medidas que estão sendo discutidas com o governo para aumentar os gastos em infra-estrutura, sem comprometer o ajuste das contas públicas estabelecido pelo governo, podem ser adotadas já no próximo ano.