O Fluminense não passou de um empate de 1 a 1 com o Santa Cruz hoje, no Maracanã. Com o resultado, o técnico Josué Teixeira fica na corda bamba. O motivo: a equipe carioca perdeu ótima oportunidade de se aproximar da liderança do Campeonato Brasileiro e não vem jogando bem. Revoltada, a torcida chamou o treinador de "burro". O time visitante tem agora 17 pontos, permanecendo na zona de rebaixamento.

O Fluminense fez 1 a 0 em seu primeiro ataque, numa bela conclusão do zagueiro Roger, aos 8 minutos de partida. Por incrível que pareça, a equipe carioca se acomodou com a pequena vantagem e passou a atuar com displicência.

Diante desse quadro, o Santa Cruz, mesmo limitado tecnicamente, cresceu de produção. E, numa bela cobrança de falta, o meia Júnior Maranhão empatou o jogo quase no fim da etapa inicial.

A torcida carioca achou que o goleiro Fernando Henrique falhou no lance e passou a vaiá-lo. Em seguida, hostilizou o meia Petkovic com o seguinte coro: "Pet, pede para sair". "As vaias são injustas. Não sei a razão dessa perseguição. É só analisar os últimos jogos e ver quem foi um dos melhores em campo", declarou Fernando Henrique, revoltado, antes de descer para o vestiário no intervalo.

Apesar da necessidade de obter os três pontos, o Fluminense continuou apático no segundo tempo. A torcida, mais uma vez, criticou Petkovic e chamou o técnico Josué Teixeira de "burro". Já o Santa Cruz teve algumas chances para conquistar a vitória, mas ou errou o último passe ou finalizou mal ou faltou sorte, como na cabeçada do atacante Márcio Mexerica que acertou o travessão aos 46 minutos.

"Não estou jogando mal. A gente precisa do apoio da torcida. Não concordo com protestos durante o jogo", disse Petkovic.

Ficha técnica:

Fluminense 1 x Santa Cruz 1

Fluminense – Fernando Henrique; Rogério, Djordjevic, Roger e Marcelo; Arouca, Romeu, Juliano (Beto) e Petkovic; Pitbull (Lenny) e Tuta (Evando).Técnico: Josué Teixeira.

Santa Cruz – Guto; Márcio Alemão, Valdson e Valença; Osmar, Augusto Recife, Júnior Maranhão, Washington (Edson Di), Zada (Wilson Surubim) e Cássio; Márcio Mexerica. Técnico: Márcio Simões.

Gols – Roger, aos 8 minutos; e Júnior Maranhão, aos 42 minutos do primeiro tempo.