Parecido com um vestibular. Assim foi a última etapa do processo seletivo realizado pela Fifa nesta sexta-feira, em Frankfurter, para definir os 30 árbitros que trabalharão na Copa do Mundo da Alemanha a partir do próximo dia 9 de junho.

Um total de 44 árbitros, de todos os continentes do planeta, se submeteu, nos últimos três dias, a uma bateria de exames e testes físicos. Dentre eles estão três brasileiros. O juiz Carlos Eugênio Simon e os auxiliares Aristeu Tavares e Edmílson Corona.

Durante as provas, os árbitros realizaram exercícios físicos de resistência – com corrida de 150m e caminhadas de 50m (repetidas 20 vezes) – e testes de velocidade – os juízes deveriam percorrer uma distância de 40m com o tempo máximo de 6,20 segundos.

Os árbitros fizeram exames de vista e provas de conhecimento das regras. Também foram realizados exames de inglês e análise psicológica para verificar a intensidade de stress de cada um.

Os nomes dos 30 escolhidos que trabalharão na Copa serão divulgados na próxima sexta-feira pela Comissão de Arbitragem da Fifa.