Os familiares do menino João Hélio Fernandes, morto no Rio de Janeiro após ser arrastado preso ao cinto de segurança do carro durante um assalto, prestaram uma homenagem a ele neste domingo.

No dia em que o garoto completaria 7 anos, seu pais, Elson Lopes Vietes e Rosa Cristina Fernandes, levaram flores ao cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona Oeste do Rio. Além deles, estava no local o irmão de Elson, Hélio Lopes.

No dia 7 de fevereiro, João Hélio foi arrastado por sete quilômetros preso ao cinto de segurança do carro de sua mãe, que havia sido roubado, na zona Norte do Rio. O crime chocou o País.