A Justiça reconduziu o ex-presidente da Parmalat Brasil, Ricardo Gonçalves, ao seu antigo cargo na empresa. O executivo havia sido afastado da presidência da Parmalat pelo juiz da 42.ª Vara Cível de São Paulo, Carlos Henrique Abrão. A recondução de Gonçalves foi determinada pelo 1.º Tribunal de Alçada Cível de São Paulo, segundo a assessoria de imprensa da Parmalat Brasil.

A decisão também beneficia o ex-administrador da Parmalat Participações, Andrea Ventura, que havia sido afastado do comando da empresa. Com isso, a decisão de intervir na Parmalat Brasil foi anulada pela sentença. O pedido de anulação da intervenção foi feito pelo escritório Felsberg e Associados – antigos advogados de Gonçalves e Ventura no Brasil.

O interventor nomeado pela Justiça, Keyller Rocha, havia rompido o contrato de prestação de serviços jurídicos com o escritório Felsberg e Associados e contratado os serviços de Jorge Lobo, que também integrava a equipe de interventores. Lobo, no entanto, renunciou ao cargo de interventor e ficou apenas como defensor da empresa.