Na hora de comprar um carro novo o cliente valoriza, em primeiro lugar, baixo nível de consumo e possibilidade de utilização de vários tipos de combustíveis no mesmo veículo. É o que mostra pesquisa realizada pela consultoria KPMG com 150 executivos de grandes montadoras em todo o mundo.

De acordo com o sócio-líder da KPMG para o Setor Automotivo, Charles Krieck, um veículo multicombustível que tiver baixo custo, estilo e um bom design terá o pacote vencedor no mercado. "Esses quesitos continuarão sendo fortes", afirma. Para o especialista Paulo Garbossa, da consultoria ADK, o brasileiro valoriza situações diferentes de europeus e americanos, como preço, economia de combustível (por razões financeiras, não ecológicas), baixo custo de manutenção e bom valor de revenda. "O brasileiro abastece com álcool quando é mais barato que a gasolina, não por ser um combustível renovável", observa.

A pesquisa da KPMG revela ainda que a segurança também pesa muito na hora da compra, pelo menos na Europa, já que 76% dos entrevistados acreditam ser este um fator determinante de decisão. "O brasileiro se preocupa mais com conforto e acessórios que deixem o carro diferente. Mesmo porque itens como air bags encarecem o custo do carro", diz Garbossa, da ADK.