A família da estudante cearense Nara Bezerra Veras, de 20 anos, que foi encontrada morta, nos Estados Unidos, está abalada e ainda sem nada saber. A jovem cursava psicologia em uma universidade particular de Fortaleza e fazia intercâmbio há quatro meses em Orlando, no estado da Flórida. Ela deveria voltar para o Brasil nesta semana.

O tio da garota, Manoel Veras, que é conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará, foi nesta segunda-feira (23) à sede da Polícia Federal, em Fortaleza, renovar o passaporte. Ele deve embarcar amanhã para os Estados Unidos providenciar a liberação do corpo. De acordo com uma fonte da Interpol, as investigações sobre o que provocou a morte da estudante serão conduzidas pela polícia norte-americana. A família acredita que Nara tenha morrido entre quinta-feira e sábado da semana passada, uma vez que ela falou com a mãe, por telefone, na última quinta-feira e parentes dela no Ceará foram comunicados sobre a morte no sábado.

A polícia de Orlando informou à família que o corpo da estudante foi encontrado próximo a um viaduto. Há duas hipóteses: a de que Nara teria sido morta durante um assalto ou em um acidente de trânsito.