A estiagem que ocorre no Sul do Brasil está prejudicando o abastecimento de água tratada em quase todas as regiões do Paraná. Das 623 localidades, entre sedes municipais e distritos, atendidos pela Sanepar, em dez delas o manancial está em situação crítica. As localidades mais afetadas são Rio do Salto, distrito de Cascavel; Bairro dos Franças, distrito de Ortigueira; Boa Esperança do Iguaçu, Pranchita, Saudades do Iguaçu, Cantagalo, Catuponga e Poema. Almirante Tamandaré e Campo Largo, localizados na Região Metropolitana de Curitiba, também estão em situação crítica.

Em Rio do Salto, a capacidade normal de produção de água era de 128 metros cúbicos por dia e caiu para 70m³/dia. Em Bairro dos França, eram produzidos 113m³/dia. Atualmente, só é possível extrair do poço 70m³/dia. Em Boa Esperança do Iguaçu, o volume de água tratada permanece em 112m³/dia. Porém, as minas sofreram redução de 80%. Em Pranchita, produzia-se 552m³/dia e agora só é possível 400 m³/dia. Nessa cidade, a redução das minas e do poço chegou a 70%. Atualmente está sendo utilizada água de Santo Antonio do Sudoeste para suprir 150m³/dia de demanda.

Em Saudades do Iguaçu, a Sanepar está conseguindo manter a produção em 250m³/dia, porém estão sendo buscadas alternativas. Quando a mina secou, a captação foi transferida para o Rio da Paz, que também já está seco. Foi ativada a captação do alagados, que vai suprir a necessidade nesta semana. Se não chover, será necessário mudar a captação novamente.

Em Cantagalo, a vazão do manancial caiu 15%, e a Sanepar busca alternativas para abastecer a cidade. Em Catuporanga, a queda de vazão do manancial já é de 25%. Um poço foi acionado, e um caminhão-pipa está suprindo parte da demanda. O município de Poema também está sendo atendido com caminhão-pipa, onde o manancial está comprometido em 35%.

Em Almirante Tamandaré, dois poços secaram, e a Sanepar está mandando água de Curitiba para suprir a demanda do município. A cidade de Campo Largo é abastecida pelo Rio Itaqui, Sistema Passaúna e poços. A vazão dos poços e a do Rio Itaqui tiveram redução de 20%. O sistema Passaúna opera normalmente na região.

Caso não ocorra chuva em volume significativo para recuperar os mananciais nos próximos 60 dias, outros municípios podem entrar em situação crítica