Recife – As vítimas das enchentes de dez municípios do Sertão e do Agreste de Pernambuco, que perderam casas, documentos, móveis, utensílios e, em alguns casos, a produção agrícola, vão receber ajuda do povo e do governo dos Estados Unidos para retornar o mais rapidamente à vida normal.

Elas foram beneficiadas com uma doação de US$ 50 mil, equivalente a R$ 146 mil. Os recursos repassados hoje pelo cônsul dos Estados Unidos no Recife, Peter Swavely, ao representante da Organização Internacional de Ajuda Humanitária CRS, da Conferência Católica, norte-americana, Peter Rothrock, serão destinados à compra de colchões, lençóis, kits com água purificada e outros itens de primeira necessidade.

A instituição filantrópica também doou a mesma quantia para complementar as ações emergenciais. A CRS atua no Brasil desde 1993, em programas que visam a atender necessidades básicos de água, alimentos, terra e direitos humanos, com apoio de parceiros como o Cáritas do Brasil, ligada à Igreja Católica.

Os recursos foram repassados em solenidade no Palácio das Princesas, na presença do governador do estado, Jarbas Vasconcelos, e do secretário Estadual de Planejamento, Raul Henry. Entre as cidades beneficiadas com a doação estão Caruaru, Floresta, Bodocó, Ouricuri e Sertânia.

De acordo com o representante da CRS, Peter Rothrock, a idéia é instituir uma rede internacional de solidariedade para que outras agências de ajuda humanitária, que já demonstraram interesse em colaborar, também possam disponibilizar recursos para garantir a vida, a saúde e a sustentabilidade das pessoas prejudicadas.

O governador Jarbas Vasconcelos afirmou que, nesse transtorno que o estado passa, toda ajuda “desde remédio até cobertor” é bem vinda para amenizar o sofrimento dos que estão vivendo em abrigos, e restabelecer o clima de normalidade. O último levantamento divulgado pela Comissão de Defesa Civil indica que Pernambuco tem 20 mil desabrigados em 106 municípios.