O treinador da Espanha, Vicente Del Bosque, “calmo” antes de enfrentar a Suíça na quarta-feira, em Durban, em sua estreia na Copa do Mundo pelo grupo H, explicou nesta terça-feira que tem “jogadores realistas, que não sonham, e não delirantes”.

“Estamos cercados de otimistas, mas nossos jogadores não são delirantes”, explicou o treinador, em resposta a uma pergunta sobre o favoritismo dos espanhóis. “Eles não sonham, são realistas. Ainda não é a final. Estou calmo. Não acho que estejamos sob pressão”, acrescentou.

O meio-campo Sergio Busquets, que disputa a sua primeira Copa, reconheceu na entrevista coletiva à imprensa que estava “um pouco tenso”.

“Antes de entrar em campo, sempre ficamos meio sem acreditar que estamos aqui. Talvez sejamos os favoritos. Nunca conquistamos esse título e nunca tivemos resultados extraordinários em Copas. Não temos os mesmos antecedentes que o Brasil”, acrescentou o jogador.

“Essa Copa do Mundo está muito equilibrada”, disse Del Bosque. “Não há muita diferença entre as equipes, mas Itália, Alemanha e Argentina mostraram que têm o que é preciso para serem campeãs”.

“Estamos preparados”, assegurou ainda, antes de falar sobre seu próximo adversário. “Conhecemos bem a Suíça, seus resultados passados. É uma equipe muito bem organizada, que joga junta há algum tempo com um treinador que tem um excelente retrospecto”, afirmou.