Luis Gene/AFP

A Espanha vê em uma vitória sobre a Suíça nesta quarta-feira, em Durban, um passo importantíssimo para chegar ao seu primeiro título mundial. “A primeira partida é fundamental porque, em caso de vitória, chegamos cheios de confiança aos demais jogos”, explica o lateral-direito Sergio Ramos.

A Fúria, tida como uma das favoritas neste Mundial, espera sem maiores ansiedades o jogo contra a Suíça, mas com o devido cuidado, apesar de ter vencido 15 dos 18 encontros que já tiveram, fora os dois empates. “Sabemos que vai ser uma partida muito séria, muito dura. Vamos tentar manter a posse de bola e fazer um jogo ofensivo”, acrescenta o lateral.

Desde que a seleção sob o comando de Vicente del Bosque pisou o solo sul-africano, na sexta-feira passada, treinou na concentração em Potchefstroom, a 120 km de Johannesburgo, com o olhar voltado para esta estreia, sem nunca deixar de torcer pela recuperação a tempo do meio-campo Andrés Iniesta.

A estrela do Barcelona se recupera de uma lesão na coxa direita e continua dúvida para a estreia, apesar de ter participado dos treinos na segunda-feira. Caso fique fora, Pedro ou Juan Mata entra no lugar dele.

Quase certo mesmo é que Fernando “El Niño” Torres ficará no banco, deixando a responsabilidade ofensiva nas mãos (ou nos pés?) de David Villa.

A Fúria vai entrar em campo com o objetivo de manter a posse a bola, enquanto a Suíça não esconde que a única arma será o contra-ataque e se fechar atrás. Os príncipes Felipe e Letizia estarão na partida.

“Os jogadores terão que se mostrar compactos na defesa, defender com nove, mas também jogar no contragolpe. Também teremos que chegar ao meio-campo deles para tentar chutes ao gol, no que somos muito bons. Teremos que usar essa arma”, disse o alemão que treina os suíços, Ottmar Hitzfeld.

A Suíça joga nesta quarta com dois desfalques sérios, o atacante do Basileia Alexander Frei, que ainda se recupera da lesão no tornozelo que sofreu em um treino, e Valon Behrami, que se machucou no amistoso contra a Itália no dia 5 (1-1).

“Infelizmente são coisas que acontecem. Gostaria de contar com a minha equipe original”, disse Hitzfeld, que conseguiu dar consistência à seleção.

Sobre a arbitragem do inglês Howard Webb, estas são as prováveis formações da partida, que começa às 11h no horário de Brasília:

Espanha: Iker Casillas – Sergio Ramos, Gerard Piqué, Carles Puyol, Joan Capdevila – Sergio Busquets – David Silva, Xavi Hernández, Xabi Alonso, Andrés Iniesta ou Juan Mata – David Villa. Técnico: Vicente del Bosque.

Suíça: Diego Benaglio – Stephan Lichsteiner, Philippe Senderos, Stephane Grichting, Ludovic Magnin – Tranquillo Barnetta, Gokhan Inler, Hakan Yakin, Gelson Fernandes – Eren Derdiyok, Blaise Nkufo. Técnico: Ottmar Hitzfeld.