O Encontro de Prefeitas e Prefeitos Eleitos do Paraná, que está sendo realizado pelo governo do Estado em Foz do Iguaçu, está promovendo mudanças nas agendas de trabalho e nas prioridades dos cerca de 500 gestores públicos que participam do evento. A troca de experiências, informações sobre a estrutura de governo, programas e projetos das secretarias, bem como sobre legislações, estão fazendo com que os prefeitos e vices elaborem planos de ação mais eficazes.

Dos 399 municípios paranaenses, 314 estão representados pelos prefeitos (302) ou vices (12) eleitos. O encontro é uma iniciativa da Secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedu/Paranacidade) e da Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral, em parceria com a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e Sebrae/PR.

A médica Lindiara Santa Santos, que terá sua primeira experiência na gestão pública ao assumir a prefeitura de Bocaiúva do Sul, no Vale do Ribeira, diz que o encontro está sendo fundamental para a viabilidade de seu plano de ação. "Eu assisti a apresentação da Secretaria de Cultura, por exemplo, e percebi que meu plano inicial não estava dando a atenção que a Cultura merece. Mudei meu ponto de vista e já coloquei a cultura como uma das prioridades", conta. Para ela, ao conhecer a estrutura do governo do Estado, será possível fazer gestões melhor direcionadas para viabilizar os projetos em sua cidade.

Outro médico, Lísias Tomé, eleito prefeito de Cascavel e que foi secretário de Saúde do município na gestão encerrada em 2000, comenta que as informações repassadas aos eleitos permitem uma orientação racional, ou seja, o direcionamento objetivo e simples de projetos e mesmo o uso dos recursos públicos. Para ele, o destaque são as oficinas, onde os eleitos têm acesso a ferramentas de gestão e de planejamento. "Isso sim fará diferença, especialmente nos primeiros dias de governo", afirma. Para Lísias, o contato com outros prefeitos, especialmente os reeleitos, ajuda muito no desenvolvimento de idéias e no aperfeiçoamento de projetos.

Pedro Mezzomo, que foi prefeito de Coronel Vivida, no Sudoeste do Estado, entre 1997 e 2000 e acaba de ser eleito para o segundo mandato, avalia que as palestras e oficinas foram fundamentais para efetivar seu plano de trabalho. "O contato com os secretários e técnicos de governo permitiu um conhecimento real da estrutura do Estado aumentando a possibilidade de parcerias com o município na execução de um plano de governo", diz.
Nelise Cristina Dalprá, de Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba, está encerrando seu segundo mandato de vereadora e assume o Executivo em janeiro.

 "Creio que o melhor resultado do encontro é a integração que promove entre os prefeitos, secretários de estado, estrutura de governo e programas e projetos". Uma das decisões que já tomou durante o encontro é, além de fazer o repasse das informações para sua equipe, levá-la para conhecer pessoalmente os secretários de estado e os principais programas. "Faz diferença no trabalho ter este contato real", enfatiza.