Hoje (29) é o último dia para que as empresas com débito junto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) peçam parcelamento, com prazo em condições especiais.

A Caixa Econômica Federal (CEF) oferece, desde abril de 2005, prazos maiores e facilidades para que as empresas quitem seus débitos.  A regularização das dívidas beneficia os trabalhadores e o próprio empregador, que poderá participar de licitações públicas.

Até julho deste ano, os débitos do FGTS negociados durante todo esse período chegavam a R$ 1,373 bilhão. Somente neste ano, a Caixa conseguiu recuperar R$ 563 milhões, o que representa 30% a mais em relação ao mesmo período de 2005.