Darci Vedoin, um dos donos da empresa Planam, era sócio de uma prestadora de serviços na área de limpeza e conservação hospitalar no Amapá. A Amapá Comércio e Serviços tem Érik Janson Sobrinho de Lucena como proprietário. Ele foi preso na operações Pororoca, que desbaratou uma quadrilha que fraudava licitações de obras, e Sanguessuga.

Quando foi detido durante a operação Pororoca, em novembro de 2004, Lucena era também assessor parlamentar do deputado Benedito Dias (PP-AP), responsável por emendas para a construção do Hospital do Câncer em Macapá e envolvido no escândalo das compras de ambulância.

Não se sabe quando Darci Vedoin se associou a Erik Lucena na empresa, que só informa que ele deixou a sociedade no início de 2005. O governo do Amapá é um dos clientes da Planam. Só em julho de 2004, época em que Vedoin ainda era sócio da empresa, a Secretaria de Estado da Saúde comprou da Planam equipamentos e material permanente no valor de R$ 3.640.592,02.