Sem muita festa, como foram as chegadas de Robinho e Júlio Baptista no ano passado, o volante Emerson foi apresentado oficialmente no Real Madrid, hoje, no Estádio Santiago Bernabeu. Ao receber a camisa branca com seu nome, mas sem um número, das mãos do presidente Ramón Calderón e do presidente de honra Alfredo Di Stéfano, o jogador se tornou o sexto brasileiro no elenco do clube da capital espanhola – os outros três são Cicinho, Roberto Carlos e Ronaldo.

"Estou muito feliz em estar aqui. Espero que tenha o mesmo sucesso que tive em outras equipes", disse o volante, que assinou contrato por três temporadas com o time que sonhava com seu futebol há muito tempo. "Isso é algo que começou a muito tempo e agora virou realidade", completou, para a alegria de cerca de mil torcedores que foram recepcionar a chegada do brasileiro.

O jogador de 30 anos é a segunda contratação do Real Madrid para esta temporada. Ao lado do italiano Fabio Cannavaro, apresentado ontem, Emerson veio da Juventus de Turim, que foi rebaixada à Série B por causa da participação no esquema de manipulação de resultados no Campeonato Italiano. As duas negociações teriam chegado a cerca de 25 milhões de dólares.

A chegada dos dois meio-campistas teve o aval do novo treinador, o italiano Fabio Capello, que também veio da Juventus de Turim. "Ele (Emerson) será a chave do time campeão que estamos montando. Tem total confiança de nosso técnico", afirmou Ramón Calderón, que lembrou que a fase ruim do Real Madrid começou quando o francês Claude Makelele foi negociado com o Chelsea, em 2003.