O embaixador José Artur Denot Medeiros assume a presidência do Grupo de Supridores Nucleares (NSG, da sigla em inglês) durante a 16ª reunião plenária do órgão que ocorre, hoje e amanhã (2), no Palácio Itamaraty. Esta é a primeira vez que o Brasil ocupa o posto desde que se tornou membro do grupo em 1996.

O NSG surgiu nos anos 1970 com o objetivo de garantir que as transferências de material nuclear e de equipamentos de uso duplo fossem realizadas apenas para fins pacíficos. Todos os 45 países ? África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bielorússia, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Cazaquistão, China, Chipre, Coréia do Sul, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Rússia, Suécia, Suíça, Turquia e Ucrânia ? que compõem o NSG fazem parte do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares.