A frota de ônibus de Curitiba circulará, a partir do dia 25 (segunda-feira), com cartazes pedindo cautela à população no uso de fogos de artifício durante a comemoração do Ano Novo. O objetivo é reduzir o número de acidentes que podem afetar principalmente as mãos de quem não é suficientemente hábil na manipulação de rojões. Prefeitura de Curitiba, Governo do Paraná, Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Fundação UFPR assinam a peça, que também será colocada nas 113 unidades de atendimento da Secretaria Municipal da Saúde.

"Acidentes com fogos de artifício são apenas um tipo de dano evitável à saúde que, por imprudência das pessoas, tende a ocorrer nos períodos de festas", observa o vice-prefeito e secretário municipal da Saúde, Luciano Ducci. Entre 2005 e 2006, apenas no pronto-socorro do Hospital do Trabalhador, foi atendida em média 1,5 lesão grave de mão por mês motivada por fogos de artifício ou explosivos.

Outros fatores – Ducci lembra que, além da falta de técnica para lidar com o artefato, o excesso de bebida alcoólica também pode contribuir tanto para esse tipo de ocorrência quanto para os acidentes de trânsito. "Nunca é demais lembrar que o discernimento da pessoa fica seriamente comprometido quando ela está alcoolizada, levando-a até mesmo colocando sua vida em risco. Por isso é importante a moderação", completa.

Moderação também é o que recomenda o secretário municipal da Saúde quanto à alimentação. Assim como é importante beber pouco, também é necessário comer equilibradamente alimentos manipulados corretamente e bem conservados, tomar muita água e suco de frutas e usar roupas condizentes com o clima.