Brasília – A assessoria de Imprensa da Eletrobrás divulgou hoje (14) nota sobre a matéria veiculada ontem (13) pelo Jornal Nacional, na TV Globo, sobre as investigações do Ministério Público na Seguradora Interbrazil. A empresa foi denunciada, na reportagem, por receber "seguros bilionários" do setor elétrico, após contribuir para as campanhas eleitorais do PT no estado de Goiás.

Na reportagem, Adhemar Palocci ? irmão do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e que trabalha na Eletronorte, empresa controlada pela Eletrobrás ? é citado por fornecedores como a pessoa que autorizava o pagamento das despesas das campanhas eleitorais.

A nota esclarece que o engenheiro Adhemar Palocci, funcionário de carreira dos quadros de Furnas Centrais Elétricas, é diretor de Planejamento e Engenharia da Eletronorte desde março de 2005. E que os seguros das usinas nucleares de Angra I e Angra II foram assinados em março de 2003.

Ainda segundo a nota, a Eletronorte é uma empresa controlada da Eletrobrás, sem nenhum poder nem competência para influenciar decisões sobre contratos da Eletronuclear.