Após duas quedas consecutivas, o volume de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) do total movimentado em outubro foi de 1,93%. Em setembro a proporção era de 1,78% e em agosto, de 1,84%, de acordo com os dados divulgados nesta terça-feira pela Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Apesar do número um pouco maior de devoluções no mês passado, o resultado é inferior ao porcentual registrado em outubro de 2012, quando foi devolvido 1,97% dos cheques emitidos.

Segundo a Boa Vista, no acumulado do ano (janeiro a outubro), o porcentual de cheques devolvidos sobre movimentados é de 1,98%, enquanto em igual período de 2012 era de 1,99%.

Os dados revelam que o número de cheques devolvidos cresceu 16,5% na comparação mensal. De acordo com a Boa Vista, o total dos cheques movimentados no mês passado cresceu 7,7%, o que contribuiu para o aumento do índice. Em setembro, dos 69,6 milhões de cheques movimentados pouco mais de 1,2 milhão foi devolvido. Já em outubro voltaram por falta de fundos pouco mais de 1,4 milhão do total de mais de 75 milhões de cheques emitidos.

Contra o mesmo mês do ano anterior, no entanto, o número de cheques devolvidos diminuiu (-11,8%), assim como o número total de cheques movimentados (-9,6%).

De acordo com a Boa Vista, no acumulado do ano, contra o mesmo período do ano anterior, os cheques devolvidos recuaram 9,1% enquanto os cheques movimentados diminuíram 8,7%. Separando os cheques devolvidos de pessoas físicas e jurídicas, no mesmo período, a devolução foi 10,0% menor para as pessoas físicas e 6,7% menor para as pessoas jurídicas.