Tóquio – O grupo Vivendi Environnement (UE) estimou ontem que os problemas das concessões de distribuição de água na província de Tucumán (Argentina) e no Estado do Paraná (Brasil) estão sob controle. Em relação ao Estado do Paraná, Proglio estimou que a hipótese recém-publicada pelo jornal francês Les Echos, de rompimento de contrato pelo governador local, está fora da atualidade.

O presidente da UE explicou que a Sanepar é controlada pelo Estado do Paraná e que Vivendi Environnement tem apenas 12% de participação. “O governador, durante a campanha eleitoral, manteve propósitos enérgicos quando anunciou que jamais aceitaria que a água fosse privatizada”, explicou Proglio, adiantando que não é o caso, já que “o Governo é majoritário”.