As vendas das indústrias do Paraná atingiram de janeiro a setembro deste ano uma alta de 10,93% no ano, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (5) da Federação das Indústrias do Paraná. Com isso, o levantamento destaca: fica mantida a previsão de que 2007 deve se tornar o melhor ano das vendas industriais do Estado. A análise da federação prevê que o ano vai superar o de 2002, que detém até hoje o melhor desempenho desde 1986, quando a Fiep iniciou a pesquisa.

Nos primeiros nove meses deste ano, os três gêneros que apresentaram maior expansão foram: ?Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios? (+25,09%), ?Máquinas e Equipamentos? (+22,43%) e ?Fabricação e Montagem de Veículos Automotores? (+21,85%). Por outro lado, nesta base de comparação, os gêneros com maiores reduções foram: ?Material Eletrônico e de Comunicações? (-39,20%), ?Impressão, Edição e Reprodução de Gravações? (-26,14%) e ?Produtos Têxteis? (-25,19%).

Especificamente em setembro, aponta o estudo, houve uma queda de 4,77% em relação a agosto. Segundo o Departamento Econômico da Fiep, o desempenho global da indústria, quando visto em uma dimensão de tempo mais ampla, demonstra melhores condições de programação do fluxo de produção e de vendas dos diferentes gêneros industriais, o que ele atribui à estabilidade econômica.

Agroindústria

O departamento observa, no entanto, que o crescimento das vendas industriais nestes primeiros nove meses continua tendo como grande impulsionador o desempenho da agroindústria.

A expressiva safra 2006/2007, as boas perspectivas para a próxima safra e o não aparecimento de problemas fitossanitários permitiram que as indústrias de alimentos e bebidas aumentassem suas vendas em 17% neste ano em relação a igual período de 2006 em 17%, enquanto que o setor de petróleo e álcool cresceu 3,12%.

?Além disso, o aumento expressivo do crédito para aquisição de veículos tem aumentado a demanda por automóveis, expandindo as vendas do gênero em 21,85%?, destaca a Fiep.

Estes três setores contribuíram, respectivamente, com 6,45%,0,49% e 2,37% ou somados 9,31% pontos percentuais dos 10,93% da expansão registrada por toda a Indústria de Transformação paranaense nos primeiros nove meses do ano.

O gênero industrial ?Máquinas e Equipamentos? continua expandindo suas vendas, registrando taxa de aumento nestes nove meses de 22,43%, contribuindo, então, com 0,69% dos (10,93% acumulados no período). Esta expansão tem dois grupos de produtos com grande participação relativa: o de máquinas agrícolas, aquecido pelo bom desempenho da safra, e a linha branca (geladeira, fogão, etc.), que se beneficia do aumento do crédito pessoal. Os demais produtos são destinados à área produtiva dos mais diversos gêneros da indústria.