Foto: Arquivo

Linha de montagem do Fox: ano deve ser muito bom.

São Paulo – As vendas totais de automóveis no mercado interno somaram 193,5 mil unidades em março de 2007, o que representa crescimento de 31,8% sobre fevereiro e de 23,4% sobre março do ano passado. No acumulado do primeiro trimestre, as vendas totais atingiram 493,1 mil unidades, com expansão de 18,1% sobre o mesmo intervalo de 2006.

 Os dados foram divulgados ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Segundo a entidade, a produção do setor somou 246,5 mil unidades no terceiro mês do ano, com crescimento de 21,1% sobre fevereiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a produção evoluiu 7,4%.

No acumulado de janeiro a março, as montadoras instaladas no País produziram 630,3 mil unidades, volume 4% superior ao registrado no acumulado do primeiro trimestre do ano passado.

As exportações do setor automotivo somaram US$ 1,05 bilhão em março, com evolução de 12,8% sobre fevereiro e de 2,4% sobre o mesmo mês do ano passado. No trimestre, as vendas externas de automóveis somaram US$ 2,74 bilhões, com retração de 0,6% ante igual período do ano anterior.

Melhor mês

O presidente da Anfavea, Rogelio Golfarb, revisou para cima as projeções de vendas para o mercado interno e de produção para 2007. A nova estimativa é de que as vendas internas totalizem 2,21 milhões de unidades em 2007, um crescimento de 14,5% ante o registrado em 2006. A previsão anterior para 2007 era de que as vendas internas totalizassem 2,08 milhões de unidades, ou um aumento de 7,7% ante o ano anterior. Os fortes números de venda e produção no primeiro trimestre justificaram as revisões, informou a Anfavea.

No quesito produção, o mês de março foi o melhor de toda a história, assim como o acumulado do primeiro trimestre. A expectativa agora é de que 2,78 milhões de unidades sejam fabricadas no País neste ano, o que representa uma evolução de 6,5% sobre 2006. A projeção anterior era de aumento de 3,8%.

Golfarb atribui o ótimo momento vivido pelo setor à estabilidade da economia e redução da taxa de juros, que favorecem os financiamentos de automóveis. O volume de crédito disponível para o segmento em março era de R$ 65 bilhões, o que representa um volume 24% maior do que o registrado em março do ano passado. O executivo destaca ainda que os financiamentos com prazo acima de 36 meses responderam por 49% das operações ante 34% do mesmo mês de 2006.

?A situação macroeconômica positiva e o aumento do crédito propiciam maiores oportunidades de compra para o consumidor.?

Campo impulsionou a venda de máquinas

São Paulo (AE) – As vendas de máquinas agrícolas automotrizes no mercado interno (atacado) aumentaram 25,7% em março, em relação a fevereiro, totalizando 3 mil unidades, segundo dados divulgados ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o resultado é 34,6% maior. No acumulado do primeiro trimestre, as vendas do segmento somaram 7,2 mil unidades, com expansão de 24,3%.

As exportações de máquinas agrícolas totalizaram 1.991 unidades em março, o que representa um aumento de 19,8% sobre fevereiro e retração de 11,1% sobre igual mês do ano passado. No acumulado dos primeiros três meses do ano, as vendas externas totalizaram 4.862 unidades e tiveram queda de 11,2% em relação ao mesmo período de 2006.

Em valores, as exportações do setor em março somaram US$ 1,049 bilhão, com evolução de 12,8% sobre fevereiro. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o aumento foi de 2,4%. No primeiro trimestre deste ano, as exportações do setor geraram uma receita de US$ 2,735 bilhões, com queda de 0,6% em relação a igual período do ano passado.