A forte demanda por parte de agricultores comerciais interessados em expandir a produção impulsionou o custo das terras agrícolas do Reino Unido para um nível recorde no segundo semestre de 2012, revelou nesta sexta-feira a instituição britânica Royal Institute of Chartered Surveyors (RICS, na sigla em inglês).

O custo médio de um acre (0,4 hectare) de terra nua no Reino Unido subiu para 6.783 libras esterlinas, aumento de 2,3% em relação às 6.628 libras do primeiro semestre de 2012, destacou o instituto. O aumento marca o quinto período de seis meses consecutivo de valores recordes.

“As altas de preço estão sendo estimuladas principalmente por agricultores comerciais, que seguem ansiosos para expandir a produção em virtude dos preços altos das commodities agrícolas em muitos setores”, destacou o RICS.

Especialistas esperam novos aumentos de preços para os próximos 12 meses. “A demanda ainda é robusta e persiste a escassez de oferta de terras cultiváveis”, disse Ben Taylor, da consultoria imobiliária Bidwells. “Vimos mais atividade de compradores institucionais nos últimos meses de 2012”, acrescentou. As informações são da Dow Jones.