enkontra.com
Fechar busca

Economia

Vagas aumentaram 347% em janeiro

  • Por Redação O Estado Do Paraná

Um levantamento do Ministério do Trabalho revela que foram abertas, em janeiro, 4.932 vagas no mercado formal de trabalho no Paraná. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) – levantamento realizado mensalmente pelo Ministério do Trabalho. Este número representa um crescimento de 347,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 1.102 vagas abertas. As vagas foram abertas no mercado formal, com a assinatura da carteira do trabalhador.

O resultado do primeiro mês deste ano garantiu ao Paraná um incremento de 7,54% sobre o número de empregos formais existentes no mesmo período do ano passado. O número de trabalhadores com carteira assinada subiu de 1.404.751 para 1.510.787.

No total, o mês de janeiro teve 59.838 admissões. Destas, 9.963 são o primeiro emprego e 49.875, novo emprego. Os setores econômicos que mais ofertaram vagas foram a indústria de transformação (2.267), serviços (1.742), seguido da construção civil (647). Com relação ao primeiro emprego os setores que mais oferecem oportunidade de trabalho foram: comércio (3.350), indústria de transformação (2.979) e serviços (2.504).

Dos 4.932 empregos formais criados no Paraná, os municípios do interior ficaram com 4.573 vagas – o que corresponde a 92,7% do total de vagas abertas no Estado. A Região Metropolitana de Curitiba criou 1027 empregos no período correspondente a 20,8% do total.

“Os dados do Ministério do Trabalho confirmam a expansão dos empregos no interior do Estado, o que é um fato a ser comemorado por todos os setores da sociedade”, disse o secretário do Trabalho Emprego e Promoção Social, Padre Roque Zimmermann. Ele lembrou que o desempenho do mercado de trabalho demonstra equilíbrio no desenvolvimento econômico do Estado.

“Esse é um panorama muito positivo, pois o equilíbrio garante oportunidades às pessoas no local de origem, evitando deslocamento da população em direção aos grandes centros urbanos”, disse Roque. “O resultado é maior estabilidade e menr desigualdade social”, afirmou.

Agência do Trabalhador

O aumento na oferta de emprego também pode ser verificado nas Agências do Trabalhador, pertencentes ao sistema público de emprego. No ano passado, as empresas paranaenses ofereceram 178.387 vagas para o serviço de intermediação de mão-de-obra, prestado pelas Agências. O número é 6,29% maior do que o ofertado no ano anterior.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas