A Comissão Europeia manteve sua previsão de que a economia da Espanha terá neste ano uma contração muito maior do que a calculada pelo governo e de que Madri não alcançará as metas de déficit neste ano e no próximo.

Em suas projeções semestrais, a Comissão Europeia, braço executivo da UE, afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) espanhol cairá 1,4% em 2013, quase três vezes a queda de 0,5% esperada pelo governo. Para 2014 a previsão da UE é de crescimento de 0,8%, a mesma previsão feita anteriormente.

A visão da UE sobre os déficits orçamentários espanhóis piorou e a expectativa é de que o governo tenha déficit de 6,7% do PIB neste ano e de 7,2% em 2014. Apesar de uma volta ao crescimento no ano que vem, o rombo deverá aumentar “em razão do possível vencimento de algumas das medidas introduzidas em 2012”, afirmou a Comissão.

A Espanha tem como meta déficits de 4,5% do PIB em 2013 e de 2,8% do PIB em 2014, o que sugere que a Comissão pode ter de estender o cronograma espanhol pela segunda vez para dar ao governo mais espaço de manobra.

Na ponta positiva, a UE disse que o reequilíbrio da economia espanhola está progredindo, com as exportações se fortalecendo diante do aumento da competitividade nos mercados internacionais.

A UE comentou ainda que as reformas no mercado de trabalho do país deverão ter mais impacto neste ano, mas, com a atual recessão, a taxa de desemprego subirá mais. A previsão para a taxa de desemprego na Espanha é de 26,9% neste ano e 26,6% em 2014. As informações são da Market News International.