O crescimento das exportações brasileiras neste início de junho tem sido sustentado pelas três categorias de produtos, conforme os dados divulgados nesta segunda-feira (11) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A média diária, até ontem, com apenas cinco dias úteis, é de US$ 690,4 milhões, 26,5% superior à de igual mês de 2006.

As vendas externas de manufaturados subiram 33% no mesmo período de comparação por conta de suco de laranja, laminados planos, gasolina, hidrocarbonetos, óxidos e hidróxidos de alumínio, motores e geradores, automóveis de passageiros e calçados.

Os embarques de semimanufaturados avançaram 23,5%, principalmente, nas exportações de ferro-ligas, alumínio em bruto, óleo de soja em bruto, semimanufaturados de ferro e aço, celulose e couros e peles. As exportações de produtos básicos ampliaram-se em 17,3%, puxadas por milho em grão, carnes de frango, suína e bovina, soja em grão, farelo de soja e café em grão.

Nas importações, a média diária nos primeiros dez dias do mês é de US$ 476,6 milhões, 35,8% acima da média de junho de 2006. Aumentaram as compras, principalmente, com adubos e fertilizantes, automóveis e partes, instrumentos de ótica e precisão, químicos orgânicos e inorgânicos, equipamentos mecânicos e plásticos e obras.

Segundo os dados do MDIC, as exportações acumulam no mês US$ 3 452 bilhões, e as importações, US$ 2,383 bilhões, com superávit de US$ 1,069 bilhão. No ano, as exportações totalizam US$ 63,549 bilhões, e as importações, US$ 45,626 bilhões, com saldo positivo de US$ 17,923 bilhões.