A cobrança de pedágio no trecho da BR-101 no Espírito Santo deve começar no dia 15 de maio de 2014, segundo o vice-presidente executivo da EcoRodovias, Federico Botto. O contrato de concessão da rodovia foi assinado nesta quarta-feira, 17, no Ministério dos Transportes com o consórcio Rodovia da Vitória, que venceu o leilão e é formado pela EcoRodovias e pela SBS Engenharia e Construções.

O consórcio passa agora a se chamar concessionária Eco-101. Segundo Botto, a concessionária deve receber a infraestrutura da estrada em até 30 dias. No primeiro ano, o grupo fará a manutenção e a sinalização da rodovia, bem como as praças de pedágio. “Mais ou menos em 15 de maio de 2014, o pedágio deve começar a ser cobrado.”

Para fazer os investimentos, a concessionária planeja obter financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Já trabalhamos para isso, mas o valor ainda não foi definido. Será um financiamento importante que precisaremos ter do BNDES.”

Leilões

De acordo com Botto, a EcoRodovias deve disputar os lotes de rodovias que serão concedidos pelo governo neste ano. “Estamos evidentemente com foco nos trechos mais sinérgicos com as rodovias que já gerenciamos, e é fácil entender quais são nossas prioridades.”

Segundo ele, trechos que passem por Minas Gerais e Espírito Santo são considerados estratégicos. “Isso não significa que vamos descartar as outras”. Também há interesse nas estradas que ligam polos de produção a portos.

Botto disse ainda que a empresa avalia as mudanças que o governo está promovendo nos editais. “Independente das condições de financiamento, o projeto tem que funcionar. Se não é rentável, pode ser qualquer financiamento, mas o projeto não fica de pé”, afirmou. “Mas achamos que os projetos que estão saindo são viáveis.”